JORNALISTA JORGE CASTRO

Início » Uncategorized » MEDICAMENTOS, DEPRESSÃO E BEBIDAS ISOTÔNICAS AUMENTAM TAXA DE GLICOSE

MEDICAMENTOS, DEPRESSÃO E BEBIDAS ISOTÔNICAS AUMENTAM TAXA DE GLICOSE

10156025_653299794706097_888535817_n

     Alguns medicamentos, como antibióticos, descongestionantes que contêm pseudoefedrina ou fenilefrina, corticosteroides, diuréticos e antidepressivos também podem elevar a taxa de glicose no sangue. O açúcar no sangue aumenta à medida que seu corpo trabalha para combater uma doença, assim como, sentir-se deprimido ou infeliz no trabalho tem um preço. O corpo libera hormônios que podem elevar o açúcar no sangue. Isso é mais comum em pessoas com diabetes tipo 2, do que àquelas com diabetes tipo 1. Bebidas esportivas são projetadas para ajudar na reposição rápida dos líquidos, e algumas delas contêm tanto açúcar como os refrigerantes. Para um treino moderado de menos de uma hora, a água pura é, provavelmente, tudo o que você precisa. Após exercícios mais intensos, uma bebida isotônica pode ser apropriada. Para os diabéticos, é recomendável verificar com o médico se as calorias, carboidratos e sais minerais de uma bebida isotônica representam algum perigo. Estes são alguns dos cuidados necessários para não elevar a taxa de açúcar no sangue e manter a saúde em dia.

images     Chocolate, frutas vermelhas e vinho tinto são escudos contra o diabetes

     Já se sabia que os flavonoides eram anti-inflamatórios e anti-hemorrágicos que protegiam contra o câncer e auxiliavam na absorção da vitamina C. Uma pesquisa publicada no “Journal of Nutrition“ aumentou ainda mais a lista dos benefícios desse polifenol no organismo dos seres humanos: ele diminui o risco de desenvolvimento do diabetes tipo 2.

      O flavonoide é encontrado em grande quantidade nas frutas vermelhas, ervas, chocolates e vinhos tintos. De acordo com o estudo da Universidade de East Anglia, UEA, e do King`s College de Londres, ambos no Reino Unido, o consumo elevado desses alimentos reduz a resistência à insulina e melhora a regulação da glicose no sangue.

          A pesquisa, que foi realizada com duas mil mulheres saudáveis, também descobriu que esses grupos de alimentos reduzem inflamações que, quando crônicas, estão associadas com diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e câncer. “Nossa pesquisa analisou os benefícios de comer certos subgrupos de flavonoides. Focamos as análises nas flavonas – encontradas em ervas, temperos como tomilho e salsa, e alguns legumes como o aipo -, e nas antocianinas – presente em frutas vermelhas, vinhos tintos e chocolates”, afirma Aedin Cassidy, professora da Faculdade de Medicina da UEA que liderou a pesquisa. “Este é um dos primeiros estudos em humanos que analisa a forma como estes compostos bioativos poderosos podem reduzir o risco do diabetes. Estudos laboratoriais demonstraram que estes alimentos modulam a regulação de glicose no sangue, reduzindo o risco de diabetes tipo 2. Mas até agora, pouco sabemos sobre como o consumo habitual pode afetar a resistência à insulina, regular a glicose no sangue e as inflamações em seres humanos”, ressalta ainda a cientista britânica.

Jorge Castro

Anúncios
%d bloggers like this: