JORNALISTA JORGE CASTRO

Início » Uncategorized » DEMOCRATIZAÇÃO E MANIPULAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

DEMOCRATIZAÇÃO E MANIPULAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

     Em quase 200 anos a humanidade sofreu um avanço tecnológico sem precedentes na história. Depois da prensa de Gutemberg, o aparecimento do telégrafo, o surgimento da fotografia, a captação de imagens em repouso, transformando-as em movimento, a introdução das cores, e o início da cinematografia, a chegada do rádio e a era da televisão aproximaram sociedades, educaram, ensinaram conceitos, buscaram entendimentos e soluções, nem sempre compreendidas pelo homem.  Poderes se fortaleceram, – e a quem diga que a mídia é o quarto poder, independente da forma e sistema de governo dominante no país. Poderes se fortaleceram ou se enfraqueceram, tragédias foram mostradas e competições foram valorizadas. Num passado, não tão remoto, guerras foram transmitidas e opiniões foram dividas entre o ocidente e o oriente, prédios foram vistos despencando como  pedaços de papéis ao vento, negros e mulheres foram conduzidos ao poder, assassinos em massa foram executados e admiradores têm o privilégio de assistirem Elis Regina como se ela estivesse viva.

     Creio que com o advento do telefone, o homem passou a ser o responsável pleno por suas transmissões e recepções, deixando de lado os intermediários técnicos utilizados pelo telégrafo. Com o fonógrafo, a captação e reprodução dos sons e a transformação da imagem estática em movimento, com a inserção do cinema, o homem que era mediador, tanto na reprodução de sons como na reprodução de imagens, deixa de ser técnico para ser emissor e receptor e precisa estar atualizado, envolvido com o mundo. E, mais do que nunca, necessita de suas aptidões para criação de conteúdos que alcancem, cada vez mais, um número maior de expectadores e ouvintes.

     O avanço tecnológico pode favorecer a democratização das informações ou manipular e restringir o seu acesso. A Alemanha nazista soube como ninguém utilizar os meios de comunicação para difundir ideias e ideais de Hitler por meio da propaganda política. No Brasil, a tecnologia ajudou a redemocratização do país e na acessibilidade da informação pela população. Os americanos perceberam que a produção de entretenimento viabilizava a difusão do capitalismo em detrimento do comunismo. Após a grande crise americana de 29 e a invasão sofrida por parte dos japoneses,na  guerra, a tecnologia midiática foi fundamental na difusão do espírito patriótico americano, visto até os dias de hoje – particularmente, invejo esta característica. Gostaria muito que nós, brasileiros, tivéssemos esta mania. Os americanos descobriram que a criação de personagens, defensores dos fracos e oprimidos poderia ser disseminada pelo mundo e utilizada como contrapropaganda aos estilos de governos não democráticos – segundo a visão americana. Assim, a indústria cinematográfica, produtora de bens culturais, iniciou a americanização do mundo. Heróis, ídolos, filmes, comidas e costumes são assimilados pelo mundo moderno até os dias de hoje. Nós brasileiros também possuímos nossa forma de transmissão cultural. Produzimos o maior espetáculo da Terra – o desfile das escolas de samba. Viva o carnaval brasileiro, a maior manifestação cultural do país, admirado pelo mundo!

(Jorge Castro)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: